Das músicas que me definem

É amanhã!

 

De volta às listas

Por que enfileirar as coisas é bom. E é bem mais prático ler os outros por itens que por palavras e prosa.

Alguns trechos vêm mais fáceis, outros tive que sair catando mesmo entre as letras que tenho paixão. Alguns são de pessoas que me descrevem dessa forma.

Respiro fundo e sigo essa lista.

Itens em constante atualização. Então, de vez em quando volte para ouvir alguma música (prometo que coloco em todos os links) e descobrir as novas que vão chegando!

1

Eu tô ficando velha

Eu tô ficando louca

(Velha e Louca – Mallu Magalhães)

Essa é óbvia e aposto que (quase) todo mundo pensou que estaria aqui. Por isso ela abre a lista: por pura obviedade!

2

O que tenho de torta

Eu tenho de feliz

(Velha e Louca – Mallu Magalhães)

Como sou teimosa, prefiro esses versinhos aí!

3

Não se assuste pessoa

Se eu lhe disser que a vida é boa (…)

Eu sou

eu sou

eu sou o amor da cabeça aos pés

(Dê um Rolê –  Novos Baianos: Moraes Moreira e Luiz Galvão)

Essa me define Poliana e meu eterno jogo do contente: pra que o mundo – e os dias – seja melhor eu escolhi ser o amor da cabeça aos pés!

4

Hey, Jude don’t make it bad,

Take a sad song and make it better

Remember to let her into your heart

Then you can start to make it better

(Hey Jude – The Beatles: Paul McCartney)

Todo mundo já passou por turbulências e dias cinza. E foi nesses dias que aprendi que ser feliz é questão de detalhe, de coisas pequenas, de cultivar a alegria no dia a dia. Aprendi a transformar as tristezas em música alegre. E essa acabou se tornando uma das preferidas dos Beatles.

 5

Oh daddy dear

you know you’re still number one

But girls they wanna have fun!

(Girls Just Wanna have fun – Cindy Lauper)

Não dá pra deixar de citar a Cindy Lauper! E não dá pra negar que eu amava esse clipe, queria me vestir que nem ela quando criança. E que continuo querendo me divertir!

 

6

Há um menino

Há um moleque

Morando sempre no meu coração

Toda vez que o adulto balança

Ele vem pra me dar a mão

(Bola de Meia, Bola de Gude – Milton Nascimento e Fernando Brant)

Essa referência ganhei de uma amiga querida. A gente se amassou, se revirou só pra ver um show do Milton. Em pleno Dia dos Namorados. Adoro assumir esse lado criança, que não cresce, que faz festa em tudo que se vê ou vive. E bem no meio da música tem uma estrofe que me define mais ainda: E me fala de coisas bonitas / Que eu acredito / Que não deixarão de existir / Amizade, palavra, respeito / Caráter, bondade alegria e amor / Pois não posso / Não devo / Não quero / Viver como toda essa gente / Insiste em viver

7

Eu ando pelo mundo

Prestando atenção em cores

Que eu não sei o nome

Cores de Almodóvar

Cores de Frida Kahlo

Cores!

(Esquadros – Adriana Calcanhoto)

Porque eu sou colorida, já fui chamada de “Colores de Almodóvar”, vejo tudo além do que normalmente se vê. E vejo cores em tudo: dias cinzas, dias de sol, céu azul de Brasília, luz de outono, etc e tal. Acredito que a vida é e deve ser colorida. (Olha eu sendo Poliana de novo!)

8

I got the eye of the tiger

A fighter

Dancing through the fire

‘Cause I am a champion and you’re gonna hear me roar

Louder

Louder than a lion

(Roar – Kate Perry)

Sim, meu lado B gosta de Kate Perry e adoro esse refrão. Aprendi a ir além da minha braveza de leão: a ter olhos de tigre, lutar pelo que quero, correr atrás dos meus sonhos e vi que somente eu posso fazer realizar o que desejo. Há quem acredite que ainda continuo sonsa, que não gosto de lutar pelas coisas: tenho apenas a cara de boba, viu?

9

In many ways, they’ll miss the good old days

Someday, someday

Yeah, it hurts to say, but I want you to stay

Sometimes, sometimes

 When we was young, oh man, did we have fun

Always, always

(Strokes – Sometimes)

Essa é e sempre será a minha favorita do Strokes. Não apenas pela batida, mas pela mensagem logo de cara. Essa dedico aos amigos e meu pais: “Dói, mas queria que vocês ficassem pra sempre. Quando éramos mais jovens, nos divertimos muito e sempre!”. Das efemeridades da vida, da roda-viva que é o cotidiano e das saudades de um tempo que não volta. Queria que tudo pudesse ficar, principalmente as pessoas que passaram e que estão na minha vida.

10

Qualquer amor já é

um pouquinho de saúde

um montão de claridade

contribuição

pra cura dos problemas da cidade

(…)

qualquer amor já é

um pouquinho de saúde

um descanso na loucura

(Lenine – Amor é pra quem ama)

Amo Lenine, toda a sua poesia, métrica e fonética. Há tantas músicas que eu gosto, há tantos versos que poderiam ser meus. Mas esse não poderia ficar de fora. Por que o amor é que dá leveza à vida, é o que cura essa falta de compaixão e tanta coisa errada.

11

Já que não me entendes
Não me julgues

(…)

Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha, 

Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
(1 º de Julho – Cássia Eller. Letra de Renato Russo )

Essa bem podia chamar 21 de outubro!
Os primeiros versos são autoexplicativos: quem não me entende, que não me julgue, porque nem eu mesma me compreendo ou consigo controlar muita das minhas emoções. Me conheço bem, mas não a ponto de saber de cor quem sou eu. Eu mudo a todo minuto e por isso tanta confusão e tanta loucura.

De resto, lembra a minha e o tanto que na vida aprendi mesmo não sendo mãe (ainda!).  Eu sou formada de tantas coisas, da minha mãe, das mulheres da minha família, das minhas ideias, da minha irmã. Sou menina, mulher e tantas coisas mais. E ao mesmo tempo sou eu quem conduzo o barco. Sozinha. Sou filha, irmã, tia emprestada, amiga, colega. E ao mesmo tempo tem coisas que não sou. Mesmo querendo. E há as que não queria, que tenho que enfrentar.

Anúncios
Das músicas que me definem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s